<$BlogRSDUrl$>

30 janeiro 2004

Agarrem bem essas calças

Quando foi necessário criar o ambiente de medo sobre um eventual ataque iraquiano com armas de destruição massiva, ouvimos um distinto governante perguntar-nos "Se formos atacados, quem são os nossos amigos naturais para nos defenderem?".

Alguns meses mais tarde, alguém desabafou em privado (escutado por milhões de portugueses) que se estava "cagando para o segredo de justiça".

Agora, a poucos dias do grande derby de Alvalade, é-nos desvendado que "as autoridades baixaram as calças e cederam" perante as exigências do Porto (imagine-se a posição da vítima de tal cólica).

Pelo andar da carruagem, ainda vamos ver muitas distintas individualidades serem vitimadas de incontinência urinária ou fecal, pelo que os assessores devem preparar-se... estão próximos os dias em que deverão andar de penico numa mão e reconstituintes da flora intestinal na outra, sempre que os bosses falarem em público.

29 janeiro 2004

"A Globalização",
recebida por E-Mail, de Karpov

- Pergunta: Qual é a mais correcta definição de GLOBALIZAÇÃO?
- Resposta: Morte da Princesa Diana.
- Pergunta: Como?
- Resposta:
Uma princesa INGLESA com um namorado EGIPCIO tem um acidente de carro num tunel FRANCÊS, num carro ALEMÃO com motor HOLANDÊS conduzido por um BELGA, bebado de whisky ESCOCÊS, que era seguido por paparazzi ITALIANOS, em motos JAPONESAS; a princesa foi tratada por um médico NORTE-AMERICANO, que usou medicamentos BRASILEIROS e isto é te enviado por um PORTUGUÊS, usando tecnologia de BILL GATES, e você provavelmente estará a ler isto num clone da IBM que usa chips feitos em TAIWAN, e num monitor COREANO montado por trabalhadores do BANGLADESH numa fábrica de SINGAPURA, transportado em camiões conduzidos por INDIANOS, roubados por INDONÉSIOS, descarregados por pescadores SICILIANOS, re-empacotado por MEXICANOS e finalmente vendido a ti por JUDEUS.
- Isto é, caros amigos, GLOBALIZAÇÃO!!


Está globalmente compreendido!
Movimento das migrações

Para os próximos dias, prevê-se céu muito nublado, baixa luminosidade e chuva de coliformes, pelo que se aconselha a toda a população que se mantenha abrigada e evite sair à rua.

Durante as chuvadas, poderá ainda ocorrer trovoada nas zonas de S. Bento, S. Julião da Barra, Lapa, Largo do Caldas e Terreiro do Paço.

Todo este cenário, deve-se à passagem de patos, garças, gaivotas, pombos, rolas e toda a espécie de passarada, que este ano decidiram passar férias fora do continente asiático, fugindo assim à gripe das aves.

28 janeiro 2004

Calimero... versão Portugal 2004!

- Oh mãe! Porque é que temos os preços dos produtos iguais aos dos outros europeus?
- Porque estamos num mercado comum. Os factores de produção têm os seus custos...
- E porque é que os ordenados em Portugal são muito mais baixos?
- Porque, segundo dizem, não sabemos produzir com rentabilidade.

Resumindo:
Custos de matérias primas: Portugal = Europa
Custo da mão de obra: Portugal < Europa
Preço final: Portugal = Europa

O enigma fica para quem o souber desvendar.
"It's an injustice, it is!"
Coincidência... ou talvez não!

Há poucos anos atrás, em Portugal, um empresário não foi condenado porque se recusou a pagar impostos para poder continuar a pagar ordenados aos trabalhadores, num momento difícil da sua empresa?

Para os mais novos e distraídos, informo que a empresa dele não era o Ministério da Justiça!

20 janeiro 2004

News on the hour

Segundo a notícia informa, "O guarda-redes do Genk utilizou auscultadores durante o jogo com o Bruges, para receber instruções da equipa técnica".





Consta que o porteiro genkense adorou voar de punhos cerrados em direcção às bolas que ameaçavam as malhas da sua baliza, enquanto ouvia "I'm like a bird..." da nossa Nelly Furtado.

... e o Genk ganhou por 1-0.

Por seu turno, contactado pelos nossos olheiros, Artur Jorge já reagiu à notícia garantindo que irá utilizar esta tecnologia na equipa russa que dirige. Ao que nos fez saber, os seus jogadores irão para o campo com auscultadores e jogarão ao som de ópera.

"Jogar futebol assim, é poético!"
Também temos os nossos momentos sérios.

Este é um deles. Não é todos os dias que a Humanidade depara com uma informação tão bombástica como a que o robot americano nos forneceu esta tarde.

Ao longo da sua caminhada, fotografa, filma e cheira tudo ao seu redor.

O espanto da comunidade científica foi grande quando a maravilhosa descoberta surgiu nos ecrans do JPL, em Houston! Extraterrestres vivos, comunicantes. Eureka! Tal como nós, eles falam, têm receios e exteriorizam sentimentos.

Partilhamos a foto que tiveram a amabilidade de partilhar connosco.



O tema da polémica atravessa a barreira das espécies



Pense bem, antes de comer o próximo ovo estrelado!

19 janeiro 2004

O Aristóteles, o Ti Casimiro e a Tia Mélita, acerca de José Mourinho

O Aristóteles está vivo e mandou-nos um mail, opinando que a recente eleição de José Mourinho (Mourinho=Mouro pequenino) como Melhor Treinador Europeu do Ano veio revelar as assimetrias regionais de que Portugal padece.

Segundo este nosso amigo, isto revela que a população nortenha não tem alternativas apelativas suficientes para sair de casa. Vai daí, especializou-se na arte de bem manipular o dedo (dedilhar, segundo os entendidos), formação fundamental para conseguir enviar mais de um milhão de votos via Internet.

Já o Ti Casimiro, da tasca junto à praia, não acredita nessas contas. Segundo ele:
"- Eu vi na Tvisão, porra. O gajo ganhou um colhão de votos."

A Tia Mélita aparava a unha, sentada ao balcão entre duas mijecas. Ficou com ar pensativo, levantou a cabeça e perguntou ao Ti Casimiro:
"- Ah! Credo! Coitado! E quando vai ele receber o outro?"
Notas da imprensa nacional

"Ano judicial: Durão Barroso alerta para perigos da 'ditadura da actualidade'"

Primeira variação crítica:
O homem passou-se. É da pressão!
Então agora avisa-nos que o perigo está na ditadura da actualidade?
Isto é tão "blaster" como ouvir de uma baleia:
"Atenção peixinhos! Atenção golfinhos! O perigo no mar está na ditadura dos cetáceos!"


Segunda variação crítica:
Terá George Bush gostado de saber que um seu delfim avisa o mundo para o perigo da sua ditadura?

15 janeiro 2004

Será verdade que...

George Bush anunciou a instalação de uma base lunar para 2015.
Fonte republicana que pediu o anonimato explicou-nos:
"É bom que ele concretize o plano para o mandarmos lá para a Lua treinar-se para a viagem que fará depois até Marte. Não temos qualquer previsão de data para o regresso."
No fim do jogo...

Declaração do treinador da equipa A:
- Lamentamos que a equipa adversária tenha optado pela agressividade e pelo anti-jogo. O árbitro foi forçado a mostrar-lhes os cartões, o que tirou beleza à partida.

Declaração do treinador da equipa B:
- Fizémos um bom jogo. Pena que a equipa adversária não nos tenha deixado jogar melhor. Quanto ao árbitro, temos de dizer que o trabalho que realizou foi brilhante. Os cartões que mostrou aos meus jogadores não eram para eles... eram apenas para lhes mostrar qual a cor do cartão que iria mostrar à equipa adversária, se eles continuassem a actuar fora das regras.

13 janeiro 2004

À laia de Nota editorial

A classe política, em Portugal, está muito mal frequentada.

Com toda a gama de maus tratos que a população vai sofrendo, sem ignorar o desemprego, os maus cuidados de saúde, o ensino "marijuanez", a segurança irresponsável, a justiça inexistente, a segurança social elitista, já há quem apelide os políticos de mentirosos, irresponsáveis, ladrões, incompetentes, incultos, insensíveis, retrógrados, desajeitados, militaristas,... alguns ainda lhes chamam de maricas, pedófilos, criminosos, corruptos, tachistas, drogados, alcoólicos, maus pagadores, tarados,...

Mas não se espante o leitor, se lhe afirmar que por todos os factos acima mencionados, declaro que ambiciono a um lugar na classe política nacional... sem complexos.

Sendo político em Portugal, poderei:

- alterar a lei sempre que esta se intrometer na minha vontade governativa

- alterar a lei para poder estacionar em segunda fila ou em lugar reservado a residente nas grandes cidades, sem ter de ser multado ou ver o carro rebocado

- copiar integralmente e adoptar leis que recusei enquanto oposição

- ver garantida a protecção policial à porta da minha residência ou ir viver para um forte, onde poderei ser acordado por um magala, todas as manhãs (acabam-se os despertadores e um magala sempre toca com mais suavidade)

- garantir aos filhos a sua entrada na faculdade sem necessidade de cumprirem os requisitos exigidos à plebe

- discursar livremente, prometendo tudo o que o povo gosta de ouvir, mesmo sabendo que nunca tive intenção de cumprir

- vender a imagem de que governo um país de analfabetos e ranhosos, que podem trabalhar com salário baixo enquanto pagam os serviços e bens essenciais ao nível da restante Europa

- mandar a sobrinha abortar em Espanha, enquanto prendo outras porque "a lei é para cumprir"

- fazer de mordomo nas cimeiras de guerra de britânicos, espanhóis e americanos (mesmo que eles não me convidem, vai-me ficar bem no currículo)

- fazer todos os favores a empresários nacionais ou internacionais, pois eles agradecer-me-ão depois em pagamentos por funções de consultor nas suas empresas ou oferecer-me-ão lugares decorativos bem remunerados nas respectivas administrações

- brincar com polícias secretas a sério, inventando mentirinhas sem importância sobre alguns dos amigos e outras bem mais picantes sobre outros que nunca suportei na vida

Os políticos actuais não prestam! Concordo contigo, irmão cidadão!
Por isso, vamos acabar com esta miséria! A solução existe: vota em mim!


A frase do dia

"Todos os ajustamentos estão feitos e no fim fiquei a ganhar."

A ganhar? O quê?
Juros? Audiência? Insultos? Descrédito?

06 janeiro 2004

Histórias que perduram

A senhora professora dá aulas de História. O seu método é inigualável, ou quase...

Os meninos desta turma do ensino básico, segundo ciclo, entram na sala e já sabem o que os espera:
- Meninos, abram o livro na página ... . (olha para um que ainda está a tirar o caderno da mochila e dispara.) Começa tu a ler esse texto.

O aluno lê até ao fim e... e... a professora dorme a sua soneca habitual... até ao toque.

Investigámos se este é um método pedagógico aceitável. Chegámos à seguinte conclusão: a senhora professora encontrou o método adequado para manter toda a turma calada, pois ninguém se atreve a fazer barulho. Uns argumentam que é para não a acordar, outros... para não serem chamados a ler.

E assim são estes alunos preparados para o desafio do desenvolvimento que o país enfrenta na economia global em que se encontra mergulhado.

Coloquemos toda esta história num cenário. Pode ser Lisboa.
E a história, como todas as outras deste blog... será verídica?
Visitors:

This page is powered by Blogger. Isn't yours?