<$BlogRSDUrl$>

31 outubro 2003

Sem comentários...

A notícia diz o seguinte:
Um homem e uma mulher confundiram a segurança do Capitólio, nos EUA. Os disfarces que vestiam para celebrar o dia de Halloween criaram a confusão e o edifício foi evacuado, fechado, e cada divisão foi passada a pente fino. Afinal, nem a arma era verdadeira, nem os jovens eram intrusos, mas sim funcionários da instituição.

O chefe da polícia do Congresso, Terry Gainer, explicou em conferência de imprensa que as forças da autoridade se aperceberam do erro cometido depois de examinar as gravações vídeo do incidente.

Gainer disse que se tratou de uma "série de circunstâncias pouco usuais" e que é provável que ninguém seja responsabilizado pois tratou-se de um acção "inocente".


Reafirmo: SEM COMENTÁRIOS! Até parece um texto nosso!
Hoje à noite...

"Ídolorosos", num canal de televisão próximo de si!
Esta noite com um convidado especial



que interpretará o seu super-hit romântico do momento "O teu amante nunca foi à tropa."

A não perder por nada do outro mundo!
A autarca perdeu a memória

"Poder falar e só não contar histórias porque me aplicaram sedativos e me deixaram inconsciente" - com estas declarações, Fátinha demonstrou a sua perturbação psíquica na última entrevista concedida a um órgão nacional.

Ao que apurámos, o médico responsável pelo diagnóstico ainda não esteve com ela, mas sempre vai adiantando que dos contactos que manteve com a doente através de terceiros, a "senhora autarca sofre de amnésia lacunar, uma depressão profunda e está num estado vegetal sem condições para ser julgada."




Segundo um canal de televisão, "todos os médicos têm por obrigação fazer-se acompanhar por uma cédula profissional. (...) Só que na deste clínico lê-se Célula e não Cédula."
Guardas conheceram plano de retirada do Iraque

Os guardas portugueses já foram informados acerca do Plano de Retirada durante a última sessão de treino à porta fechada.




A fotografia foi tirada por um paparazzi durante os últimos treinos realizados em Alcochete. Neste exercício, os guardas simulam estar a ser perseguidos por um presumível bombista suicida.

Segundo o Comandante, "os portugueses são ainda mais vulneráveis a este tipo de ataques, uma vez terem o hábito de tomar banho todos os dias. Tentámos entrar em contacto com a direcção do Big Brother para recebermos formação sobre como tomar banho diário vestidos, mas a casa já estava cheia."

O Ministro, por seu turno, acrescentou que "há que mudar as mentalidades em Portugal, pois hábitos e tradições como as nossas, fazem-nos andar sempre com as calças na mão."

Como a imagem mostra, estes nem tiveram tempo de as ter à mão.

30 outubro 2003

Desculpa de mau motorista

Aguardei pelo motorista 3 longas horas.
Passado todo esse tempo, lá o homem apareceu todo descomposto (sem a gravata direita, entenda-se).

Quando lhe perguntei o motivo de tão grande atraso, disse-me que havia estado a ajudar uma colega de profissão... que ela tinha ficado sem combustível (ela não, a carrinha).

- Oh patrão! E para comprovar, até tirei uma fotografia, para ver como metia pena vê-la sózinha a tentar livrar-se do que lhe aconteceu. - disse-me ele.

Pensei seriamente e despedi-o. Três horas de atraso? Imperdoável.



Quem tiver sido testemunha e conhecer a pobre vítima, diga-lhe para me contactar, porque preciso de alguém para motorista, com urgência.


Mas afinal, por que continuamos em recessão?

O nosso enviado especial fez-nos chegar esta imagem, tirada hoje, que desvenda o mistério:



29 outubro 2003

Notas da blogosfera portuguesa

adufe.pt é um dos elementos mais activos da blogosfera nacional. Da sua descoberta e consulta, sobressaíu a seguinte nota de reportagem intitulada "Meias notícias...":

Ela: Rui?
Ele: Sim...
Ela: O Benfica ontem jogou até à meia-noite, não foi?
Ele: Foi pois.
Ela: Mas à hora de jantar quando vimos a televisão já estava tudo pronto não estava?
Ele: Quer dizer... O estádio ainda tinha umas portas de emergência a menos mas estava tudo pronto para o jogo...
Ela: Hum... Então eles ficaram a jogar até estarem a ganhar?


O nosso aplauso, depois da gargalhada colectiva!

28 outubro 2003

2808 dias

(O post de 11 de Setembro continua actual.)

Incrível, mas verídico.

Até quando?
Cenas de um Conselho de Ministros

O Primeiro-Ministro (PM) abre os trabalhos, mesmo com o barulho infernal das conversas de corredor, por terminar.

PM - Meus senhores. Vamos iniciar a execução da Ordem de Trabalhos. Quero informar todos os presentes que acabei de chegar de Angola, onde provei uma muamba espantosa. Aliás, não queria deixar passar a oportunidade para lhes informar que estão todos convidados para lá ir passar umas férias, logo que lhes seja possível.

Por esta altura, já o silêncio impera e todos acenam positivamente a peruca. O Primeiro prossegue:

PM - Ora vejamos o que temos aqui... o primeiro ponto da Ordem de Trabalhos é a proposta de encerramento do Instituto de Conservação da Natureza e passagem das suas competências para o Ministério da Agricultura. O que tem a dizer sobre isso o sr. Ministro do Ambiente (MA)?

MA - A nossa posição é: gostávamos de manter a Conservação da Natureza, mas não temos dinheiro para o fazer. Mas também é verdade que dispendemos muito do nosso tempo a caçar leões enjaulados... tanto tempo, que nos resta pouco para as plantas.

PM - Sr. Ministro da Administração Interna (MAI)! Queria falar?

MAI - Sim, sr. Primeiro-Ministro! Queria pedir a todos que nos entreguem as florestas. Precisamos de campos de treino para os nossos polícias que vão lá para fora. Eles precisam de simular a retirada, caso sejam enviados para o Iraque e, a floresta dava jeito para isso. Os bombeiros poderiam ter um espaço mais amplo para treinar as tácticas de combate ao fogo, em cenários reais e até podíamos substituir as casas de banho das esquadras, por espaços ao ar livre, onde pouparíamos nos ambientadores e no papel higiénico.

MF - Boa proposta, colega. Vou já tomar nota, para a próxima revisão do Orçamento.

PM - Sr. Ministro da Agricultura (MAP). Queria falar?

MAP - Apenas para agradecer o convite que nos transmitiu. Há muito tempo que não vou a Angola.

PM - E sobre este assunto, não tem nada a dizer? Afinal de contas, estamos a falar da passagem deste serviço para o seu Ministério.

MAP - Sr. Primeiro-Ministro. Não nos importamos que o ICN passe para a nossa esfera.

PM - E como pensa cuidar de 36% do território?

MAP - A nossa ideia é vender ou concessionar toda a área coberta com eucalipto e pinheiro. Assim, ficamos com dinheiro suficiente para pagar as multas que Bruxelas nos impõe sempre que ultrapassamos os limites da produção de leite. Quanto às espécies animais, alargaremos o período de caça e vamos incentivar à criação de museus de animais embalsamados. Vamos, também, propor aos pescadores, que costumam descarregar na Doca Pesca de Algés, a sua conversão para caçadores de leões e tigres (esta é uma área em que não pescamos nada do assunto).

MF - Boa proposta, colega. Vou já tomar nota, para a próxima revisão do Orçamento.

PM - Sr. Ministro da Saúde (MS). Diga lá.

MS - A nossa pretensão é ficarmos com o ICN. As florestas ajudar-nos-iam a cumprir as nossas metas. O número de cirurgias em espera reduzirá, pois passamos a poder operar ao ar livre, com mais oxigénio, sem adenovirus, resultando também numa redução de custos para o nosso orçamento. Quanto às espécies, serão protegidas pelos doentes terminais. Como não podemos ficar com eles nos hospitais, nem vamos a casa deles, mandamo-los de férias cuidar das espécies e do equilíbrio natural. Até pode acontecer que algum fique bom e regresse... isso ajudar-nos-ia na melhoria da nossa imagem.

MF - Boa proposta, colega. Vou já tomar nota, para a próxima revisão do Orçamento.

PM - O Ministério da Segurança Social (MSS) também tem pretensões sobre este assunto?

MSS - No Ministério da Segurança Social, consideramos que a floresta seria um bom local para os desempregados. Assim, alimentavam-se de pinhões e amoras, estariam a trabalhar e já não lhes pagávamos os subsídios.

MF - Boa proposta, colega. Vou já tomar nota, para a próxima revisão do Orçamento.

PM - Ministério da Justiça (MJ)! Seja breve, por favor.

MJ - As nossas florestas poderiam resolver o nosso problema com o elevado número de presos preventivos que anualmente ocupam as nossas prisões. Podemos, durante o período de prisão preventiva, atá-los às árvores e...

MD - Estamos a esquecer que a Defesa tem um papel muito importante neste assunto. Nós precisamos de espaço para treino. Então e onde colocamos os jovens que não apareceram nas Comemorações do Dia da Defesa? E a residência oficial do Ministro é muito pequena, não tem dignidade, falta-lhe um jardim amplo e selvagem, área de caça e de pesca submarina. Até já pensei em pedir à minha governanta para fazer um plano de pormenor para todo o espaço. Só preciso da aprovação do Ministério das Finanças.

MF - Meus senhores, desculpem-me. Tenho de sair, para ver se tenho o carro bem estacionado.

25 outubro 2003

Objectivos de um seleccionador

Li um título que dizia:
"Scolari ganha 2,5 milhões até ao Euro-2004."

Pensei:
- Scolari ganha 2,5 milhões de adeptos até ao Euro-2004? Um bom rating! Se ponderarmos os 10 milhões de convocados... 25% de prontidão... é obra.

Mas desengane-se quem nos lê. Nós estamos líricos. O título refere-se ao pilim, ao carcanhól, à prata, ao ouro que é o sangue da sociedade actual. Não às exibições, aos resultados, nem aos adeptos.

Bem diz a música: "Eu nasci assim, eu cresci assim e sou mesmo assim!"

Viva a Federação! Viva a Selecção! Viva Portugal!
Despesa contratada

A notícia diz:
"O MINISTÉRIO da Saúde inscreveu, na Proposta de Orçamento do Estado para 2004, um valor de 1900 milhões de euros como «despesa contratada», que só se propõe pagar a partir de 2007."

Quem não sabia,... passou a saber como se faz.
Quer mostrar o que não tem? Quer ser conhecido como um bom gestor? A senhora, que é doméstica, quer ser reconhecida como especialista em economia doméstica?

Faça como eles!!! Vá à loja e compre! Compre.

Compre agora, prometa que paga daqui a 90 dias. E depois, declare que só paga em 2007 ou em 2050, porque não?

Faça como eles!!! Vá às Finanças e declare os seus rendimentos! E pague em 2100, porque não?

Vá às iniciativas de campanha eleitoral! E vote!!! Vote neles nas Transcontinentais em 3425, porque não?

A prometer é que a gente se entende.

24 outubro 2003

A nova campanha dos CTT

Acabe com a curiosidade da vizinhança.

Se receber uma carta, responda com duas: uma, fechada, registada, com aviso de recepção; outra, aberta, policopiada, que distribuiremos pelas caixas do correio da área que desejar abranger.

CTT - Correios Totalmente Tramados. A sua agência noticiosa... semiaberta.
2804 dias

(O post de 11 de Setembro continua actual.)

Incrível, mas verídico.

Até quando?

Ou irão afastar estas pessoas da vista de toda a gente para esconder o vergonhoso estado da justiça portuguesa?
Assinamos por baixo...

José Miguel Júdice, no seu melhor:
"Conhecíamos as cartas abertas, as cartas fechadas e agora temos também as cartas semiabertas."

O inventor do envelope transparente deve ter as orelhas a arder, por esta hora.

23 outubro 2003

Recebidas por e-mail

1
Ao andarmos na rua, vemos um indivíduo enfiado de cabeça num caixote do lixo, a remexer o conteúdo. Bizarro, mas possível... Que profissão terá ele?

2
As duas profissões com grandes probabilidades de conseguirem um boom de negócio no curto prazo em Portugal são: psiquiatra e otorrino. A primeira porque o país está a ficar louco; a segunda porque, se a moda das escutas telefónicas pega, vai haver muita gente a sofrer dos ouvidos.

A resposta à primeira: jornalista.

De um (anónimo).
Mandem mais. A gente, quando não publica aqui, ri-se na mesma e agradece.
A nova roupagem de um anúncio antigo

"Sempre que enviamos uma carta privada, alguém a torna pública. Assim, vai ser impossível confiar nos correios."

21 outubro 2003

Ministra das Finanças concluíu Curso em Vilar de Perdizes

No último Congresso de Medicinas Tradicionais, um dos cursos foi frequentado por alguém que viajou propositadamente de Lisboa. Manudela Preferoleite, a Ministra das Finanças, frequentou e concluíu com distinção o Curso de Enfermagem Tradicional.

De regresso a Lisboa, a Ministra enfiou-se no gabinete e cozinhou o Orçamento que viria a ser apresentado aos seus pares. Borrão Bexigoso, depois de analisar os dados das Finanças, perguntou:

- Oh Ferróleite! Isto é um pesadelo. Como é que vamos defender isto junto da Função Pública?

A Ministra abriu a pasta, desdobrou um documento, olhou para os seus colegas e para o chefe... e mostrou-lhes o Certificado de Curso que lhe foi oferecido pela organização do Congresso.

- Aplica-se o garrote! Isto é coisa que até os transmontanos sabem!
- E se, mesmo assim, continuarem a protestar? - perguntou-lhe o colega da Administração Interna.
- Aí a solução é cortar e envolver o que ficar com um pano embebido em azeite da Adega. - respondeu a Manudela, perante uma plateia atónita.

Alguns dias mais tarde, um jornal trazia a notícia: "Manudela vai aplicar o garrote à Função Pública!"

20 outubro 2003

As aparências podem iludir...

Numa das minhas viagens por sites alheios, fui parar ao da RTP. Não, não foi para ver notícias sobre a nova rádio (ver post do dia 19). Era só para saber de novidades da última novela noticiosa (a dos orelhudos e linguarudos).

Fui surpreendido com o anúncio ao "Tributo a Mário Moniz Pereira", grande senhor do atletismo e das letras de músicas populares, a quem devemos a mestria de um Carlos Lopes (que engordou, desde que deixou de queimar calorias), as histórias surpreendentes de um Fernando Mamede (que sempre que estava para ganhar, dava-lhe uma crise de desportivismo e deixava os outros passar à frente) e a garra de uns Gémeos Castro (cujas namoradas nunca sabiam exactamente com qual deles estavam).

Mas algo não batia certo naquele pequeno rectângulo onde se falava do programa e do homenageado. A foto apresentava um indivíduo bem disposto, com óculos, em frente a um sofá vazio... e bastante mais novo.

- É o gajo quando era mais novo. O bacano era mesmo jóia! - pensei de rajada.

Ainda li o texto e nele só se falava de Moniz Pereira. Portanto, o bacano da foto é mesmo o Mário (o Soares? Não! O mais magro)... esse, o Moniz Pereira, o treinador das corridas.

Dois links mais à frente, depois de ler dezenas de linhas de texto, fez-se luz na minha mente! Numa única linha, surge a informação de que o programa é um tributo a Mário Moniz Pereira, apresentado por Júlio Izidro... o padrinho da nova vaga do rock português (lembram-se do tempo em que se cantava "Se cá nevasse, fazia-se cá sequi"?).

Tipicamente lusitano: a foto é do apresentador, mas o programa é dedicado a outro? Bem diz o Gordo (Jô Soares): "Eu quero aplaudir!!!!"

19 outubro 2003

Vai abrir uma nova Rádio Pública

Foi anunciado, após reunião de emergência do Conselho de Administração da RTP (Rádio e Televisão de Portugal), que a nova estação, denominada PGR (Popular Grande Rádio), vai ter uma programação noticiosa atraente, vasta e com fontes garantidas.

Está prevista a parceria com as autoridades policiais de investigação e judiciais, em três Reality Shows destinados à audiência adulta.

Os três programas, que se prevêm tops de audiência no curto prazo, chamar-se-ão "Big Father", "Don Corleone" e "Mother Fucker".

O primeiro, "Big Father", tem como argumento, o conteúdo de escutas telefónicas a líderes partidários. O segundo, "Don Corleone", basear-se-á nas intrigas que se dizem existir nos bastidores do futebol português e, por último, o "Mother Fucker", uma série de entrevistas conduzidas por uma pivot da TVI a um punhado de personalidades governamentais.

Dos três programas, apenas o último não será de duração ilimitada, sabendo-se também que a primeira personalidade a ser entrevistada será a Ministra das Finanças.

Quizz of the day

A quem se deve a expressão "Isto só vai à canelada"?
- Paulinho Santos
- Cavaco Silva
- Valentim Loureiro
- Deco
- Otelo Saraiva de Carvalho
- George Bush
- João Pinto
- Zézé Camarinha
- Pinto da Costa
- Rui Rio
- ...

Desculpem! Tenho de desligar porque podem estar a escutar-me a linha, agora. O concurso segue dentro de momentos, por outro telefone.

17 outubro 2003

Cenas da vida de um autarca

Ele era português, presidente da câmara municipal de uma capital europeia. Certo dia, visitou o Hospital Inglês e o diálogo que escutámos foi assim:

- Bom dia, Mr. President. Somos contenta por receber-lo aqui no British Hospital. As you can see, depois destas portas tenemos o Jardim donde será servido o black coffee. - gagueja o cicerone inglês, num português muito inseguro.

O Presidente da Câmara, que olhava para o decote da enfermeira à sua direita enquanto verificava a macieza do tecido da mini-saia da dama à sua esquerda, vira-se para o inglês e pergunta-lhe, com ar surpreendido:

- Where is she?

No dia seguinte, um jornal da capital trazia a reportagem do acontecimento, onde se lia:
"Presidente da Câmara visita Jardim no Hospital Inglês."

O poder da Comunicação

"Os juízes vão deixar de se deslocar pessoalmente ao Parlamento para notificar deputados, passando as notificações a ser feitas entre a Procuradoria-Geral da República e o presidente da Assembleia da República."

Esta alteração deve-se ao facto de a deslocação do juiz obrigar a encargos excessivos para o Estado.

Os deputados receberam a notícia com alívio, uma vez que terão a possibilidade de saber das notificações mais rapidamente através da denominada Rádio Alcatifa.

16 outubro 2003

Uma questão de ...

A notícia diz:
"O tempo vai melhorar, chuvas fortes de madrugada..."

Dizia eu...
... uma questão de pontos de vista!

15 outubro 2003

China mandou o primeiro homem para o espaço

É verdade. Chama-se Yang Liwei e é o primeiro chinês a viajar até ao espaço.
Partiu esta madrugada e em segredo. Segundo as autoridades de Pequim, a informação pública tardia sobre o início da missão foi para não provocar uma catástrofe nacional se algo corresse mal.

Investigámos e descobrimos que o Taikonauta (é assim que os chineses chamam os seus astronautas) teve de antecipar a sua viagem e alterar todos os seus planos de vôo, em cima da hora.

Previa-se inicialmente um passeio tranquilo no espaço até ao seu regresso, mas o objectivo único da missão passou a ser: "Procurar onde fica e fotografar tudo o que se mexa em Bragança, onde quer que isso se situe!"

Apenas ficou no ar uma questão, que não conseguimos ver esclarecida:
"Por que motivo este taikonauta recebeu a alcunha de Taikontusa?"
Finalmente, alguém sabe fazer publicidade!

A notícia diz:
"O Governo decidiu suspender toda a publicidade relativa ao Euro 2004 na revista 'Time'."

O ministro responsável, ao deliberar, justificou no seu parecer:
"Bragança não terá capacidade hoteleira para albergar a mole humana que agora se prevê e o Euro 2004 precisa de público."

Contactada, uma fonte próxima do Primeiro-Ministro acrescentou:
- O anúncio que estávamos a pensar inserir na "Time" dizia "In Portugal, the extra-Time is always the best part of the game". Mas com a oferta de oito páginas, que a publicação nos fez, o sentido do anúncio foi invertido... os visitantes estrangeiros solicitarão, em primeiro lugar, ao taxista, para se dirigir a Bragança... no tempo livre é que irão para os Estádios.

14 outubro 2003

Não vale faltar

"Os jovens que completaram este ano 18 anos foram convocados para participar nas comemorações do dia da Defesa, que se iniciam a 20 de Outubro, tendo hoje o ministro da Defesa, Paulo Portas, avisado que "serão comunicadas" as faltas dos que não comparecerem."

Jovem! Se queres faltar ao Dia da Defesa, escreve ao Ministro da Defesa já e anuncia:
"Senhor Ministro da Defesa. É com grande pena minha que informo não poder estar presente nas comemorações do Dia da Defesa porque já fui convocado pelo seleccionador nacional para o Euro 2004 e, tal como Sua Excelência o Senhor Ministro, não consigo cumprir mais que um compromisso de cada vez."

Se não lhe escreveres antes, ainda podes faltar. Basta que aproveites o almoço da cantina universitária mais próxima, na véspera das comemorações. A ementa vai-te dar o argumento que te faltava.

Este foi um serviço público oferecido pelo Coincidente.
Discursos sem e(nco)menda

Impostos vão baixar em 2004 e em 2006.

O riso da hiena para quem afirmou! Água pé, para afagar as mágoas de quem acreditou...

(Um guarda esclareceu que esta promessa foi proferida, pela primeira vez, por quem passeava numa praia alentejana, inspirando o ar coberto por um pó branco que fugia de uns pacotes que acabavam de dar à costa.)
Mendicidade intelectual, dispensa-se.

A coluna que escrevo semanalmente para o pasquim cá da terra não me deixa muita margem para ser criativo. Mas fico satisfeito ao saber que não sou só eu a passar pelo mesmo.

Contudo, o que me entristece é a vocação que alguns têm para usar abusivamente o conteúdo criativo dos outros como se fosse sua obra intelectual.

Há dias, alguém copiou descaradamente um dos nossos posts. Sentir-nos-íamos lisonjeados se tivéssemos sido honrosamente citados. Mas não foi o caso... Quem citou, usou o texto como se fosse seu (tal como alguns "autores" de textos interpretados por humoristas costumam fazer...)

É muito feio!!! Que falta de (est)ética!

Imagino que ser criativo requeira algumas horas de insónia, algumas folhas de rascunho, longas peças de texto riscado no lixo. Mas, que diabo!!!

Por isso, daqui segue o apelo que se impõe aos mendigos intelectuais deste país:
"Peçam-nos autorização para nos citarem ou, caso estejam à rasquinha e sejam muito envergonhados, identifiquem-nos. Garantimos que não mordemos nem batemos em ninguém! Não dói nada!"

12 outubro 2003

A notícia diz...

"Médicos da Casa Pia temem suicídio de testemunhas"

Fontes próximas informaram-nos que é convicção dos médicos de que as testemunhas ainda não pensaram em executar o suicídio, mas que, pelo sim pelo não, convém conversar com elas sobre o assunto para as demover da ideia... se surgir.

09 outubro 2003

Coincidências onde aparentemente não existem

Ultimamente,

sempre que há uma asneira de um ministro, comunicação de confusão das contas públicas, venda de património público ao desbarato, aumentos de impostos, cortes na saúde e na educação, problemas com professores e estudantes, alteração da legislação laboral, informação dos novos números do desemprego e do endividamento...

... surgem desenvolvimentos mediáticos estrondosos nos casos Moderna, Casa Pia e, até, das FP-25.

Como membros do povo, por isso ignorantes e ingénuos compulsivos, tentamos e queremos acreditar que é tudo pura coincidência, confiando piamente nos tempos de decisão dos senhores da dama vendada.
Palavras ditas

Parei no estabelecimento habitual onde tomo o pequeno-almoço diariamente.

Acerquei-me do balcão e pedi ao empregado o galão e o pão de leite com fiambre. O cliente que se encontrava ao meu lado lia alto o título da primeira página:
"Ex-Ministro libertado ontem"

E comentou:
- Já lá vão três, numa semana.
- Como assim? - perguntei-lhe eu.
- Este é o terceiro, que se liberta de problemas, no espaço de uma semana. E todos eles são agora ex-ministros.

08 outubro 2003

Coincidências onde aparentemente não existem

No dia de hoje, em 1939, a Polónia foi incorporada no Reich. Em 1966, todos os cidadãos chineses, residentes na União Soviética, foram expulsos.

Acções perfeitamente distintas, mas...

A coincidência existe: ambas as decisões serviram para resolver problemas internos com vista à perpetuação do poder por quem o detinha.

07 outubro 2003

First degree encounters by SMS

Conduzia a minha limo na pseudo AE que passa aqui perto, quando o meu mobile me anuncia a chegada de uma SMS. Encostei à berma e li a mensagem (que não é para pessoas impressionáveis):
"b dia, miau. hj v t busc ja. qro rep noit ja. tou mad p ti. mui bjs. Cat"

Liguei para o número da mensagem e,... atendeu-me alguém muito conhecido:
"O saldo disponível no seu cartão, não lhe permite efectuar a chamada."

E eu sem tusto!

Uma coincidência que não devia acontecer. Quando terei outra oportunidade destas?
Receita do dia - Doce Amargo
(recebida, por e-mail, da Pyramid)

Ingredientes:
- 1 frase incontida
- 3 doses de desejo
- 2 doses de ternura
- 2 doses de loucura
- magnetismo q.b.

Explode-se a frase. Mistura-se com tudo, com cuidado, para não transbordar.
Pode juntar-se a promessa de um beijo e o fantasma da amizade perdida.
Vai ao forno até alourar.

Retira-se do lume, cobrindo para não estalar. Deixa-se arrefecer bem, para ganhar solidez.

Serve-se acompanhado de lágrimas contidas, pesadelos reprimidos e algumas noites de insónia.

06 outubro 2003

Looking for more news...

Enquanto escrevo para o mister, não tenho tempo para blogadas! Mas como o meu trabalho me obriga a folhear jornais e a navegar na Net, eis mais uma notícia:

"Cardeal de São Paulo entre os possíveis sucessores de João Paulo II."

Estou a imaginar! Na TV Cabo, no canal religioso, o locutor de serviço a anunciar:
"Irmãos, aceitai esta telenovela, o sacrifício necessário, em sinal de homenagem ao Santíssimo Padre paulista."
E a música da novela começa: "Gabrieeeela! Eu naci assim, eu creci assim, e sou memo assim, vou sê sempre assim... Gabrieeeeela!"

04 outubro 2003

Looking for news...

In Expresso
ENTÃO e o ministro Martins da Cruz? - é a pergunta que todos, logicamente, fazem. Nesta história do tratamento de excepção pedido e concedido à filha do MNE, se há um «mau da fita», aos olhos do cidadão comum, ele é o ministro dos Negócios Estrangeiros, que requereu uma interpretação abusiva e eventualmente ilegal da lei em vigor - lei sobejamente conhecida, nas suas facilidades e exigências, por todos os diplomatas. E não o ministro da Ciência e do Ensino Superior, que despachou favoravelmente a proposta de alçapão à lei que lhe chegou dos serviços do ministério, na sequência da solicitação da família Martins da Cruz.

Rigor, ética, sentido de responsabilidade e cavalheirismo? Uns, têm... outros, não!

03 outubro 2003

Uma frase que fez história

Disse um nosso governante do século passado:
"A uns, convinha o silêncio! A outros, convinha que falasse! Boa noite, portugueses!"

Esta frase fez história em Portugal. Talvez possa ser invocada novamente para caracterizar o ambiente actual nas hostes governativas nacionais, depois da revelação do caso d'A filha do Ministro Emigrante (leia-se o post anterior).


02 outubro 2003

A filha do ministro emigrante

A notícia diz:
"Ministro do Ensino Superior beneficiou filha de Martins da Cruz no acesso ao Ensino Superior."

Fontes próximas do Ministro benemérito justificaram-nos a acção:
"Portugal deve reconhecer o esforço de integração da comunidade emigrante, que regressa ao nosso país."

A vida tem destas coisas:
Estudei economia, porque desde cedo verifiquei que não conseguiria obter média para entrar na Faculdade de Medicina. Ando com uma estudante de Comunicação Social, que queria tirar o curso de Direito, mas também não tinha médias de jeito.

Como é que aquela garina emigrante não me passou pela asa? Se isso tivesse acontecido, com um sogro ex-emigrante e ministro, daqui a 5 anos seria médico num dos hospitais do Grupo Melo (com um empurrãozinho do amigo do Ministério da Saúde).

Se isso tivesse acontecido, em situação excepcional, até me casava com ela... nem que tivesse de lhe enfiar uma saca de batatas na cabeça ... ou uma burka se estivesse na moda!

Há coincidências que não acontecem ao Coincidente.

F...-se!
Mourinho - 1, Queiroz - 3

Mourinho, esta noite, não conseguiu dormir.

Terá pensado:
"Não volto a gozar com o Professor! Para a próxima, vou estar calado, estudar e fazer os trabalhos de casa todos!"

Quem sofreu, foi o Bobby, o rafeiro que tem lá no quintal! A governanta comentou que a primeira coisa que ele fez, quando entrou em casa, foi dar uma biqueirada no óculo trazeiro do pobre animal. O bicho ganiu, escondeu-se e concluíu:

"Dói menos quando o Porto ganha!"
Cenas da vida de um ministro - 3

A reunião de profissionais dedicados a fazer as contas de quem tem o seu negócio contava com a presença de um convidado de honra: o Ministro das Finanças.

Todos se lamentaram das actuais re-re-reformas da Lei Tributária e da Administração Fiscal.

O Ministro, ou a Ministra, conforme queiram considerar, não mostrou grande atenção ao que os anfitriões da "festa" diziam. Enquanto estes faziam as suas intervenções na sessão, murmurava regularmente com os dois acompanhantes que, sentados ao seu lado na mesa de honra, se limitavam a dizer que sim com a cabeça.

Por fim, chegava a hora de a convidada de honra (o Ministro) falar. A expectativa era grande...

O discurso não havia sido extenso, mas mobilizador. Todos comentavam o que haviam escutado. Decidi vestir a pele de repórter. Empunhei o telemóvel, alisei o cabelo, tossi para limpar a voz, dirigi-me a um dos técnicos de contas que havia escutado a intervenção ministerial e saía da sala, agarrei-lhe a manga do casaco e puxei-o para o lado.

- O senhor, desculpe! Estamos em directo para a Linhó FM. O senhor acabou de assistir à intervenção da ministra Manudela Preferoleite... o que achou do que ouviu?

O homem endireitou-se, tossiu para limpar a voz e falou em direcção ao telemóvel que eu lhe estendia:

- O senhor jornalista também ouviu e é testemunha. O que esta senhora disse foi que, se os clientes não nos pagam para poderem pagar os impostos, então que fechemos as portas!

No noticiário da TV, ouvi as declarações da Manudela:

- Aproveitei para transmitir o nosso apreço pelo trabalho desenvolvido pelos técnicos oficiais de contas. O Estado precisa que os Técnicos de Contas colaborem, pois só com sua colaboração é que poderemos acabar com a fraude fiscal.

01 outubro 2003

Ainda na onda da publicidade...

"Um preto de cabeleira loira ou um branco de carapinha, não é natural. O que é natural é cada um usar a cor do cabelo com que nasceu!"

Se seguíssemos o exemplo deste anúncio, teríamos de pintar o cabelo dos bébés que nascem com o cabelo loiro e depois vai escurecendo... e toda a gente pintava o cabelo a partir dos 20 anos (idade em que alguns começam a ter uns pelos brancos na tola).

A publicidade, por vezes, é mesmo fundamentalista!!!
Visitors:

This page is powered by Blogger. Isn't yours?